Informações relevantes para o Cliente

1 - Como apresentar uma reclamação junto da AWP P&C SA, Sucursal em Portugal

Função Responsável pela Gestão de Reclamações

A AWP P&C SA, Sucursal em Portugal dispõe de uma unidade orgânica específica para receber, analisar e dar resposta às reclamações efetuadas, as quais devem ser remetidas ao cuidado do Serviço de Gestão de Reclamações, através do seguinte formulário, por correio ou email para:

AWP P&C SA – Sucursal em Portugal

Avenida do Brasil Nº56-3ºpiso

1700-073 Lisboa

Telefone: +351 21 004 92 06

Geral: +351 21 004 92 00

E-mail: gestao.reclamacoes@allianz-assistance.pt

Formulário

Pode consultar a Informação Geral relativa à Gestão de reclamações em

Regulamento de Política de Tratamento

 

2 - Livro de Reclamações eletrónico

Poderá aceder através do link  https://www.livroreclamacoes.pt/inicio

O disposto constante na  Informação Geral relativa à Gestão de reclamações não prejudica o regime aplicável às reclamações formuladas no Livro de Reclamações em formato físico ou eletrónico, nos termos fixados na lei e respetiva regulamentação.

3 – Como apresentar uma reclamação junto do Provedor do Cliente

Podem ainda ser apresentadas ao Provedor do Cliente as reclamações às quais não tenha sido dada resposta pela AWP P&C SA, Sucursal em Portugal no prazo máximo de 20 dias úteis contados a partir da data da respetiva receção ou quando, tendo sido dada uma resposta, o reclamante discorde do sentido da mesma, prorrogando-se o prazo máximo para 30 dias úteis nos casos que revistem especial complexidade.

 Para efeitos do presente contrato, os reclamantes que pretendam solicitar a intervenção do Provedor do Cliente, deverão dirigir as respetivas reclamações para:

AWP P&C SA – Sucursal em Portugal

Provedoria do Cliente

Av. do Brasil, 56 – 3.º piso

1700-073 Lisboa

E-mail: provedor.cliente@allianz.com

A informação geral relativa ao Provedor do Cliente encontra-se disponível para consulta em Provedor do Cliente

Recomendações do Provedor do Cliente: Não foram emitidas recomendações até ao momento.

4 – Como apresentar uma reclamação junto da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF)

Caso a AWP P&C SA, Sucursal em Portugal não resolva satisfatoriamente a sua reclamação, poderá apresentar uma reclamação à ASF através dos seguintes meios/contactos:

Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões:

                Av. da República 76,

                1600-205 Lisboa

Mais informação disponível no portal do consumidor no site https://www.asf.com.pt/

A ASF apenas aprecia as reclamações que não estejam pendentes noutras instâncias e às quais não tenha sido dada resposta pela AWP P&C SA, Sucursal em Portugal no prazo máximo de 20 dias úteis contados a partir da data da respetiva receção ou quando, tendo sido dada uma resposta, o reclamante discorde do sentido da mesma.  

Podem ser apresentadas igualmente reclamações no âmbito do presente contrato à Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (www.asf.com.pt).

5 – Resolução alternativa de litígios

A gestão de reclamações pela AWP P&C SA, Sucursal em Portugal não prejudica o direito de recurso aos tribunais ou a mecanismos de resolução extrajudicial de litígios, incluindo os relativos a litígios transfronteiriços.

A Arbitragem é um procedimento através do qual as partes submetem um litígio à apreciação e julgamento de um Tribunal Arbitral, a quem compete proferir a competente sentença/ decisão arbitral.

Com exceção dos conflitos de consumo de reduzido valor económico (igual ou inferior a € 5.000,00), que estão sujeitos a arbitragem necessária ou mediação, nos restantes casos, o recurso às Entidades de Resolução Extrajudicial de litígios (Entidades RAL) e a adesão à arbitragem pela AWP P&C SA, Sucursal em Portugal é casuística.

A Entidade de resolução alternativa de litígios no setor segurador é:

CIMPAS (Centro de Informação, Mediação, Provedoria e Arbitragem de Seguros)

Av. Fontes Pereira de Melo nº11, 9º esq. – 1050-115 LISBOA
Tel.: 213 827 700 / Fax: 213 827 708
Email: geral@cimpas.pt / Web: www.cimpas.pt

Rua Infante D. Henrique nº 73, 1º Piso – 4050-297 PORTO
Tel: 226 069 910 / Fax: 226 094 110
Email: cimpasnorte@cimpas.pt / Web: www.cimpas.pt

Para mais informações, consulte o sítio de internet do CIMPAS em www.cimpas.pt

Informação específica relativa a Resolução Alternativa de Litígios decorrentes de Contratação Online

Sem prejuízo da possibilidade de recurso ao CIMPAS – Centro de Informação, Mediação, Provedoria e Arbitragem de Seguros, sempre que esteja em causa uma situação de contratação realizada exclusivamente online (via Internet), para os litígios de consumo daí decorrentes podem ser resolvidos através da Plataforma Europeia de Resolução de Litígios em Linha. Esta Plataforma, gerida pela Comissão Europeia e de utilização gratuita, dirige-se aos consumidores que contratem exclusivamente online (via Internet) e destina-se a ajudá-los a resolver litígios sem terem de recorrer aos tribunais.

6 – Consulte aqui a Política de Tratamento dos nossos Clientes

7 – Consulte aqui o Código de Conduta da AWP P&C SA, Sucursal em Portugal 

8 - Outras informações de divulgação obrigatória nos termos da lei e regulamentação aplicáveis:

Utilização de linhas telefónicas com os prefixos 707 e 808

A AWP P&C SA – Sucursal em Portugal pode indicar números de telefone com os prefixos 707 e 808 para contacto dos seus clientes ou de potenciais interessados.

Os números com o prefixo 808 têm para o chamador um custo equivalente ao de uma chamada local.

Os números com o prefixo 707 têm um preço máximo por minuto de 0,10€ (s/IVA incluído) para as chamadas originadas nas redes fixas e 0,25€ (s/IVA incluído) para as originadas nas redes móveis.

A AWP P&C SA – Sucursal em Portugal, em alternativa aos números referidos, coloca sempre à disposição dos seus clientes ou de potenciais interessados, “números fixos” para a rede fixa nacional, dependendo o custo da chamada do tarifário que tiver sido acordado com o operador de telecomunicações do cliente.

Falta ou incorreção na indicação do(s) Beneficiário(s)

Na falta de designação de beneficiário do contrato em caso de morte, o segurador pagará o capital seguro aos herdeiros legais da pessoa segura.

A inexistência ou a incorreção dos elementos de identificação do beneficiário em caso de morte pode impossibilitar o segurador de dar cumprimento aos deveres de informação e comunicação previstos na lei, com vista ao pagamento do capital seguro.

(cumprimento do disposto no n.º 1 do artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 384/2007, de 19 de Novembro)